FOTOTERAPIA COM LUZ DE LED


Trata-se de um procedimento terapêutico de alta tecnologia e não invasivo, com o principal objetivo do rejuvenescimento facial, sem causar nenhum dano à pele. 

Esse aparelho emite uma luz por Díodo (Led) que atinge as camadas mais profundas da pele, estimulando a produção de colágeno e a redução de colágenase (enzimas que destrói o colágeno bom).

Esteticamente o seu uso traz ótimos benefícios como: pele macia, suave e com mais elasticidade. 

Esse método é indicado para todos os tipos de pele, e agrega diversas vantagens:

- Elimina acne ativa 

- Melhora manchas 

- Reduz rugas e linhas de expressão 

- Evita a oleosidade da pele 

- Pigmentações 

- É indolor 

- Eficaz 

- Não invasivo 

- Preserva os tecidos em volta das lesões 

- Sem efeitos colaterais ou tempo de recuperação

A fototerapia com luz LED atinge camadas mais profundas da pele, transportando energia para as células através de irradiação eletromagnética de baixa frequência.

Os espectros trabalhados são:

- Luz vermelha (650 nm) - Efeito bio estimulante, regenerador e anti-inflamatório, que aumenta a capacidade de produção dos fibroblastos e regeneração de colágeno, reativa as células, aumentando sua permeabilidade e a dermo tonificação cutânea. Combate rugas, linhas de expressão, cicatrizes e manchas.

- Luz âmbar (590 nm): Promove a síntese de colágeno e elastina, melhorando a elasticidade das suas fibras e protegendo-as de ruturas. Aumenta a microcirculação, estimula o metabolismo celular e melhora a hidratação tecidual

- Luz verde (530 nm) - Inibe o estímulo dos melanócitos que provocam a Hiper pigmentação, estimula a microcirculação superficial do corpo, desobstrui os vasos linfáticos e elimina edemas.

- Luz azul (470 nm) - Ação bactericida, oxigenante e cicatrizante. Na acne ativa, tem efeito foto destruidor da bactéria propionibacterium acnes, agindo diretamente na excessiva produção de gordura inibindo o excesso de secreção sebácea, auxiliando na oxigenação e na regeneração do tecido.

Contraindicações:

• Pessoas com dermatose por fotossensibilidade 

• Pacientes que fazem uso de tretinoína ou isotretinoína, ácido retínico e anti-inflamatórios com tetraciclina 

• Portadores de câncer no local a ser tratado 

• Gestantes e lactantes 

• Pessoas que sofrem de glaucoma.